Sua colaboração vai nos ajudar a fazer o mundo melhor através do desenvolvimento social, cultural e educacional.

Arraste para escolher o valor

Clique e digite outro valor

R$

Educadoras do Núcleo de Educação Integrada participam de curso acerca das vivências inspiradas na abordagem de Reggio Emilia




O curso “As 100 Linguagens do Educador: vivencias inspiradas na abordagem de Reggio Emilia” teve como objetivo explorar as dimensões éticas, estéticas e políticas articuladas na abordagem de Reggio Emilia, com enfoque em aspectos relacionados ao registro da prática didática e elaboração de portfólios.

Ministrado pela Fundadora da Smart Learning Brazil, Sandra Rodrigues, e pela Mestre em Formação de Formadores e coach de gestores e professores, Elana Gomes, o evento aconteceu nos dias 20 e 21 de julho na Wish School – educação holística, em São Paulo. Participaram do curso, representando o Núcleo de Educação Integrada, a Coordenadora da Educação Infantil e Ensino Fundamental I, Aline Franco Teixeira Luiz, e a Educadora, Danielle Pinhanelli Ribeiro Savi.

Por meio de vivências e experimentações, propostas pelo curso “As 100 Linguagens do Educador: vivencias inspiradas na abordagem de Reggio Emilia” as profissionais de educação puderam pensar acerca de algumas práticas e refletirem sobre o espaço escolar como terceiro educador, a educação do olhar e o processo do trabalho, visando transformar a escola em um ambiente de poesia.

“Foram dois dias de muita troca e aprendizado. Pudemos discutir sobre alguns estudos e ampliar nosso conhecimento, voltado para uma concepção inovadora de educação. Um dos pontos que merece destaque é a importância de experimentar as propostas que desenvolvemos com nossas crianças, transformando o corpo docente em um corpo que sente” pontua a Coordenadora Aline. “Nossos novos alunos chegam em janeiro de 2019 e já estamos nos preparando, fortemente, para a chegada dos nossos pequenos”, complementa Danielle.

Os princípios do projeto de Reggio Emilia baseiam-se em três pilares: a educação é um direito, a educação é de responsabilidade da comunidade, da sociedade civil e dos governos e a educação é um bem comum. A história dessa experiência inovadora em educação infantil surge no pós Segunda Guerra Mundial. Após a construção da primeira escola da comunidade: Scuola Comunale del Infanzia – XXV Aprile, em Villa Cella, o pedagogo Loris Malaguzzi, ajudou a comunidade local a instituir um regime de autogestão. Após formar-se psicólogo, Malaguzzi foi um dos articuladores do movimento que gestaria uma rede de escolas.

Dialogando com a pedagogia de vanguarda da época, Piaget, Vygotsky e Frenet, Loris Malaguzzi arquiteta seu organismo pedagógico dentro de uma perspectiva socioconstrutivista, na qual o conhecimento se constrói por meio da ação do sujeito no contexto, propiciando às crianças, aos adolescentes e jovens a aprenderem pelas experiências e nas experiências da ação e do fazer.

Esta perspectiva educacional tem relação direta com as metodologias ativas empreendidas no Núcleo de Educação Integrada. O modelo disruptivo, segundo Ericka Vitta, Diretora do Núcleo de Educação Integrada, traz consigo a habilidade de atuar por meio de eixos transversais, ou seja, a capacidade do educador nortear a construção do conhecimento através de conexões entre e por meio das artes, ciências e linguagens. O protagonismo, proposto pelas metodologias ativas, permite à criança, ao adolescente e ao jovem, pensarem, conjecturarem, errarem, questionarem, buscarem respostas possíveis, prototiparem, criarem e, por fim, aprenderem e apreenderem.



“Sempre há o que aprender. Entrando no debate das metodologias que deveriam estar em todas as salas de aula, sem distinção alguma, sugiro a reflexão: Trabalho por Projetos, Desafios, Resolução de Problemas, Ensino Híbrido, Protagonismo Juvenil, Competência Socioemocionais, Personalização do Ensino, Interdisciplinariedade, NÃO SÃO NOVIDADES, mas também NÃO ESTAO PRESENTES na grande maioria das escolas, em especial as focadas apenas no vestibular ou em resultados financeiros. A Fundação Romi, através do Núcleo de Educação Integrada, vem empenhando esforços nas metodologias ativas há 25 anos. Podemos concluir sim que somos uma “escola do futuro”. E o futuro é agora. Nos últimos dois anos empreendemos uma crescente exponencial, investimos, aprimoramos nossos talentos e trouxemos novos. A aprendizagem por aqui é constante e a inovação não para nunca”, entusiasma-se a Diretora do Núcleo de Educação Integrada.

Receba nossas novidades

19 3499.1555

Av. João Ometo, 200, Jd. Panambi - Santa Bárbara d'Oeste, SP

Que tal uma visita?

© Fundação Romi - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por