Sua colaboração vai nos ajudar a fazer o mundo melhor através do desenvolvimento social, cultural e educacional.

Arraste para escolher o valor

Clique e digite outro valor

R$

Alunos do NEI conquistam Prata e Bronze na Modalidade Teórica da Olimpíada Brasileira de Robótica




Sob a orientação da professora Gisele Silva, educadora de Tecnologia da Informação, Comunicação e Robótica, os alunos do Núcleo de Educação Integrada participaram de mais uma edição da Olimpíada Brasileira de Robótica. Considerado o maior evento de robótica da América Latina, a OBR ocorre desde 2006 e última edição reuniu mais de 140 mil participantes diretos de todos os Estados Brasileiros com mais de 3000 equipes competindo no país.

Um dos objetivos da OBR é reconhecer e estimular os jovens em todo o território nacional. Como forma de reconhecimento à dedicação dos participantes, a OBR realiza um ranking para medalhar e certificar, na Modalidade Teórica, os mais bem pontuados, além de apoiar alunos para a participação na Etapa Nacional. Desta feita, três dos alunos do Núcleo de Educação Integrada conquistaram Prata e Bronze: André Victoriano Inácio, João Pedro Cerchiari (foto da esq. para dir.) e Caio Camargo Moreno.

Apoiada pelo Ministério da Educação (MEC), Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e CNPq, conta com o suporte da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e RoboCup Federation, a Olimpíada Brasileira de Robótica é coordenada, de forma voluntária, por um grupo de cientistas e doutores da área de Robótica e Tecnologia das maiores e melhores universidades públicas e particulares do Brasil.

Por que uma Olimpíada de Robótica?

Há dois pontos de vista sob os quais a organização da OBR responde a esta pergunta: com foco na ferramenta educacional ou com foco no tipo de recurso humano formado. Em primeiro lugar, a robótica e a automação são áreas estratégicas para o país no caminho para o seu desenvolvimento. A robótica tende a se tornar uma das dez maiores áreas de pesquisa na próxima década.

Apesar de ser uma área em franca expansão no mundo, o Brasil tem se situado de forma marginal nessa área, arriscando-se a perder um imenso potencial para a geração de empregos, técnicas, tecnologias e produtos devido, principalmente, à falta de incentivo para a formação de recursos humanos na área. Além de praticamente não produzir robôs em território nacional, o Brasil também não possui uma cultura que estimule uma maior utilização de tecnologias robóticas no parque tecnológico ou mesmo nas residências.

Divulgar a robótica, suas aplicações, possibilidades, produtos e tendências é uma forma de, também, estimular a formação de uma cultura associada ao tema tecnológico, proporcionando a formação de um cidadão que se relacione melhor com a tecnologia e também a formação de um mercado consumidor consciente, e portanto, exigente para produtos tecnológicos, no país, nos próximos anos.

Sob o ponto de vista do ferramental tecnológico para educação, a robótica é uma tecnologia emergente que tem se tornado elemento praticamente obrigatório nas escolas modernas devido à sua possibilidade de atuação em diversas dimensões. A temática associada aos robôs – representantes inatos das novas tecnologias no imaginário do jovem da atualidade – tem mostrado grande aceitação pelos mesmos. Mais do que isso, essa temática tem propiciado o surgimento de um novo leque de atividades práticas construtivas: kits robóticos têm sido frequentemente utilizados em escolas de ensino fundamental às universidades, com excelentes resultados em todos os níveis em termos de mudança de paradigma para o aprendizado baseado na experimentação, trabalho em grupo e motivação do corpo discente. Interessantes experiências têm demonstrado que a robótica pode atuar como inclusora, não apenas digitalmente ou tecnologicamente, mas socialmente, levando estudantes a se integrarem de maneira efetiva à sua comunidade escolar e à sociedade. Mais do que isso, a robótica tem sido utilizada como ferramenta para o ensino de conteúdos transversais, tais como ciências, física, matemática, geografia, história e até mesmo português.

Receba nossas novidades

19 3499.1555

Av. João Ometo, 200, Jd. Panambi - Santa Bárbara d'Oeste, SP

Que tal uma visita?

© Fundação Romi - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por