Sua colaboração vai nos ajudar a fazer o mundo melhor através do desenvolvimento social, cultural e educacional.

Arraste para escolher o valor

Clique e digite outro valor

R$

Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi promove mais uma ação extramuros. A evolução do telefone é o tema da vez.



foto de 1930, acervo CEDOC da Fundação Romi: João da Silva Cristovam adquiriu a empresa telefônica que se localizava na rua Dona Margarida, esquina com a rua General Osório. Nesta época, as ligações eram realizadas por telefonistas e a Empresa Telefônica Santa Bárbara contava com 12 assinantes.

Após os gratificantes resultados do “Baú da História”, ação realizada em 2018, cuja temática colocava em pauta o bicentenário da cidade, impactando 10.000 alunos de 37 escolas municipais, o Centro de Documentação Histórica (CEDOC) da Fundação Romi promove mais uma ação extramuros. Desta vez o CEDOC leva para as salas de aula a evolução do telefone. Diferentemente da edição anterior, a equipe do CEDOC da Fundação Romi irá visitar as escolas e realizará a oficina educativa. Em foco estão os alunos dos 3ºs e 4ºs anos do Ensino Fundamental I, uma vez que a temática “meios de comunicação e suas evoluções” compõe a grade curricular de ambos, segundo a Base Nacional Comum Curricular.

“Há dois anos o CEDOC vem realizado um trabalho educativo fora do espaço físico voltado para a preservação e difusão da história de Santa Bárbara d'Oeste e o resultado desse trabalho extramuros tem sido muito positivo, por isso, esse ano vamos realizar o projeto CEDOC vai à escola. A equipe escolheu como tema dessa edição o “telefone”, um objeto tão popular nos dias de hoje. Realizamos uma extensa pesquisa sobre o assunto, selecionamos nove exemplares de telefones antigos do acervo, criamos materiais instrucionais e uma oficina para aproximar os alunos, dos 3ºs e 4ºs anos do Ensino Fundamental 1, da história desse meio de comunicação, agregando valor ao conteúdo da grade curricular. Nossa expectativa é difundir e ampliar o acesso ao acervo do CEDOC, possibilitando que estudantes e professores se apropriem da memória de Santa Bárbara d'Oeste disponibilizada em nosso ambiente e por meio de nossas ações”, conta Sandra E. de Souza Barboza, Coordenadora do CEDOC da Fundação Romi. “Nossa meta é realizar 80 oficinas, envolvendo escolas, alunos e professores”, complementa.

A iniciativa “CEDOC vai à escola” é uma oportunidade de o CEDOC da Fundação Romi compartilhar, com as escolas do município, parte de seu acervo diretamente vinculado à memória da cidade de Santa Bárbara d’Oeste. E, despertar nos alunos e professores o interesse em pesquisar e conhecer mais sobre sua cidade natal, sua morada ou local de convívio, compreendendo-se como parte integrante do processo construtivo da história local. “De nada adianta apenas preservar a história, é preciso criar ações para disseminar e oportunizar o acesso”, reitera Sandra.

A oficina "'Meu Deus, isto fala!' – a história do telefone em Santa Bárbara d'Oeste” – a exclamação alude ao quase folclórico fato de como o imperador D. Pedro II se aproximou do estande de Alexander Graham Bell, na Exposição Internacional Centenária, na Filadélfia, em 1876, testou um aparelho e exclamou “Meu Deus, isto fala!” – tem o intuito de provocar nos alunos e professores a curiosidade acerca da evolução deste tão usado e consumido meio de comunicação. A equipe do CEDOC da Fundação Romi, por meio de uma metodologia de aprendizagem dinâmica, vai expor fatos, curiosidades e objetos inusitados. A proposta é oportunizar a aprendizagem envolvendo toda a sala.

Diretores, coordenadores escolares e professores que queiram mais informações acerca da iniciativa podem acessar a página “CEDOC vai à Escola”, no site do CEDOC, através do link www.fundacaoromi.org.br/cedoc. Aqueles que tenham interesse em participar desta oficina, devem realizar o contato com a equipe da CEDOC da Fundação Romi, pelos telefones (19)3499-1555 ou (19)3499-1558 para agendamento. As oficinas são gratuitas e serão disponibilizadas 80 sessões, sempre as terças e quintas-feiras, exclusivamente para os 3ºs e 4ºs anos do Ensino Fundamental I. As inscrições, por ordem de agendamento, começam em 18 de março. O atendimento no CEDOC da Fundação Romi é de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 17h.

Receba nossas novidades

19 3499.1555

Av. João Ometo, 200, Jd. Panambi - Santa Bárbara d'Oeste, SP

Que tal uma visita?

© Fundação Romi - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por